A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Zico dá show no Jogo das Estrelas


Quem viu o Flamengo de 1987 entrar em campo naquela época só tem recordações boas da equipe que conquistou o título da Copa União daquele ano. Quem não viu por ser muito novo ou por falta de oportunidade, teve a chance de assistir à reunião dos principais jogadores do time da década de 80 no Jogo das Estrelas, realizado nesta quinta-feira, no Maracanã. Organizado por Zico, maior ídolo da torcida rubro-negra, o confronto terminou 8 a 5 para o Fla e poderia ter sido de mais.


Em campo, uma constelação de estrelas do passado e do presente. No time rubro-negro, além de Zico, Andrade, Adílio, Zinho, Leonardo e Renato Gaúcho. Para se ter uma idéia, no banco do Flamengo, o imperador Adriano, recém-contratado pelo São Paulo para a disputa da temporada 2008, era um dos suplentes. Do outro lado, na equipe dos amigos do Galinho, nomes de peso como o japonês Nakata, Edmundo, Amoroso e Gabriel.


Zico deixa o seu. Andrade desconcerta Edmundo


O primeiro tempo foi movimentado. O time dos amigos do Zico começou melhor e abriu o marcador logo aos cinco minutos, com um gol de Amoroso. Com o gol, o Flamengo de 1987 acordou e partiu para o ataque. Aílton teve uma chance de igualar o marcador, mas quem empatou o jogo foi Leonardo, aos 16. Não demorou para o técnico Carlinhos sacar Leandro, cansado, e colocar Obina, o atual xodó dos rubro-negros.


E foi Obina quem proporcionou a maior alegria do jogo. O baiano foi derrubado na área, pênalti para o Fla de 87. Zico pegou a bola como nos velhos tempos e não decepcionou os rubro-negros: 2 a 1. Como nos tempos áureos, bola de um lado, goleiro do outro. Acácio nem saiu na foto. Andrade foi o protagonista de um dos lances mais bonitos do jogo. O atual auxiliar de Joel Santana no Rubro-Negro, deu um drible desconcertante em Edmundo e saiu para o jogo. A torcida no Maraca foi ao delírio.Outro pesonagem da etapa inicial foi a bandeirinha Ana Paula Oliveira. Ela dois impedimentos contra o time de Zico e acabou hostilizada pela torcida. Ela virou para os torcedores e fez o sinal de que "queria mais".


Ídolos do presente e do passado


No segundo tempo, as mudanças deixaram o time do Flamengo mais forte e com mais disposição. Entreram Ibson, Leonardo Moura, Djalminha, Júnior, Júlio César e Adriano. Mesmo assim, os amigos do Galo ainda ficaram na frente no marcador. Thiago Coimbra cobrou pênalti e deixou o seu. Porém, a partir daí, o que se viu foi um show dos ídolos do passado e do presente da equipe da Gávea.


A festa começou com Leonardo Moura que empatou a partida para o Flamengo, aos 13. Quatro minutos depois, Zico limpou Gamarra e tocou na saída de Cássio, para delírio dos rubro-negros, que explodiram na aquibancada. O "Tema da Vitória" e "Sorte Grande", de Ivete Sangalo, na versão vermelha preta foram entoados pelos torcedores.


E a festa continuou. Ibson, Obina e Adriano marcaram os seus gols e ampliaram o placar. Os amigos de Zico contava com Vágner Love, atacante do CSKA e da seleção brasileira, e com Carlos Alberto, mas os dois não conseguiram conter o Flamengo de Zico & Cia. No fim, o rubro-negro que saiu de casa gostou do que viu, relembrou o passado e vislumbra um futuro de muitas conquistas em 2008.


No segundo tempo, as mudanças deixaram o time do Flamengo mais forte e com mais disposição. Entreram Ibson, Leonardo Moura, Djalminha, Júnior, Júlio César e Adriano. Mesmo assim, os amigos do Galo ainda ficaram na frente no marcador. Thiago Coimbra cobrou pênalti e deixou o seu. Porém, a partir daí, o que se viu foi um show dos ídolos do passado e do presente da equipe da Gávea.A festa começou com Leonardo Moura que empatou a partida para o Flamengo, aos 13. Quatro minutos depois, Zico limpou Gamarra e tocou na saída de Cássio, para delírio dos rubro-negros, que explodiram na aquibancada. O "Tema da Vitória" e "Sorte Grande", de Ivete Sangalo, na versão vermelha preta foram entoados pelos torcedores.E festa continuou. Ibson, Obina e Adriano marcaram os seus gols e ampliaram o placar. Os amigos de Zico contava com Vágner Love, atacante do CSKA e da seleção brasileira, e com Carlos Alberto, mas os dois não conseguiram conter o Flamengo de Zico & Cia. No fim, o rubro-negro que saiu de casa gostou do que viu, relembrou o passado e vislumbra um futuro de muitas conquistas em 2008.

www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo