Leitores Fiéis:

sexta-feira, 14 de março de 2014

Em 19 anos, mais de 1000% de aumento no preço do Fla-Flu

Alexandre Haubrich/ Jornalismo B

O futebol, evento esportivo e expressão cultural historicamente vinculada aos espaços populares, sofre, no Brasil, um processo de elitização, aprofundado pela transformação dos principais estádios brasileiros. É o que demonstra a comparação entre o crescimento no valor dos ingressos para assistir a jogos de futebol profissional e a inflação acumulada.

O mais famoso clássico do futebol brasileiro, entre Flamengo e Fluminense, teve, desde 1994, uma inflação de mais de 1000%, chegando a 1212%. Em 1994, o ingresso mais barato para a disputa no Campeonato Carioca custou 3000 cruzeiros reais, o equivalente a R$ 8,25. No ano seguinte, já com o Real como moeda oficial, o valor da entrada mais barata foi de R$ 10. Os preços se mantiveram mais ou menos estáveis, com um pequeno crescimento até 2013, quando o Fla-Flu disputado em abril no Estádio Engenhão custou a partir de R$ 40. Em 2014, no “novo Maracanã”, reformado para a Copa do Mundo, o Fla-Flu do dia oito de fevereiro teve como ingresso mais barato a entrada de R$ 100.


No mesmo período, entre 1994 e 2013, a inflação acumulada no Brasil foi de 333%. O grupo de produtos que mais encareceu no período foi o de combustíveis domésticos, com acréscimo de 868%, seguido pelos aluguéis (787%) e os serviços de comunicação (712%), privatizados durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

O aumento no valor do ingresso é, portanto, mais de 3 vezes maior do que a inflação acumulada, e está acima inclusive de todos os grupos de produtos avaliados para a medição da inflação. Na comparação entre 1994 e 2009, o acréscimo foi de 242%, mas, entre 2009 e 2013, o preço do ingresso dobrou. Até 2013, com jogos disputados no Engenhão, o aumento era de 484%, também acima da inflação acumulada.


sábado, 1 de março de 2014

Hernane, o D. Pedro rubro-negro!


Para quem não tem familiaridade com história: a foto faz referência ao "Dia do Fico", quando em 9 de janeiro de 1822 o então príncipe regente D. Pedro de Alcântara (futuro imperador D. Pedro I) foi contra as ordens das Cortes Portuguesas que exigiam sua volta a Lisboa (Portugal), ficando no Brasil. Meses mais tarde D. Pedro emanciparia o Brasil de Portugal.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

A ilusão da democracia racial no Flamengo e no futebol brasileiro

O documentário abrange o futebol brasileiro de uma forma geral, mas como o Flamengo é o time de 35 milhões de pessoas, incluindo milhões de negros e pardos, e também é citado neste produto audiovisual resolvi postar aqui no Blog Confio no Mengão.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Nota das Torcidas Organizadas do Flamengo pela não ida ao jogo de estréia do Carioca 2014


Da Associação das Torcidas Organizadas do Flamengo (Atorfla)


"A ATORFLA junto a suas filiadas, decidiu em consenso que não iremos entrar nesse jogo de domingo contra o Audax-RJ no Maracanã, como protesto pelo preço abusivo do ingresso cobrado nesse jogo de Campeonato Carioca, portanto amanhã não haverá nenhuma torcida organizada no Maracanã.
Entendemos e sabemos da nossa importância na questão da beleza do espetáculo, assim como no apoio ao time durante os 90 minutos com nossas baterias e cânticos de apoio, porém assim como ocorreu no Estadual do ano passado, os preços cobrados estão fora da realidade dos torcedores que assim como nós, assistirão 3 jogos por semana, domingo, quarta e sábado, fora as demais despesas.
Quando nos foi falado que o preço do ingresso da final da Copa do Brasil contra o Atlético-PR foi aumentado em razão da importância da partida, por ser uma final, não entendemos pelo mesmo motivo um jogo contra o Audax-RJ valer os mesmos R$60,00 de jogos do Campeonato Brasileiro contra Cruzeiro e Corinthians por exemplo.
E sem contar que nem mesmo o C.R. do Flamengo está dando a mesma importância ao "Cariocão 2014" visto que irá escalar uma equipe totalmente reserva amanhã.
O que a ATORFLA deseja? Um preço justo para que todos os torcedores possam acompanhar o time e nós possamos estar presentes em todos os jogos fazendo o que mais gostamos, apoiar o C.R. do Flamengo.
Não queremos ingressos de graça, nenhuma vantagem com esse movimento, apenas pagar um preço justo pelo "espetáculo" que nos será oferecido!
Estaremos apoiando sim, porém do lado de fora do Maracanã, onde o preço nos permite ficar.

Contamos com todos vocês pra fazermos uma bonita festa do lado de fora


ATORFLA - Associação das Torcidas Organizadas do Flamengo" 

domingo, 12 de janeiro de 2014

A história do Flamengo através de fotografias

Primeira foto postada pelo perfil
O Marcos Paulo Cardoso (@cardoso_marcos) criou um perfil no Twitter para contar a história do Flamengo através de fotos. Ideia bastante interessante. 

 Dá uma conferida: @Antigo_RN.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Rumo ao tri!


Faixa do Flamengo, tri campeão da Copa do Brasil é vendida no acesso da Avenida Brasil (Foto: Rodrigo Sirico).

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

A primeira derrota de Jayme Almeida no Flamengo


Por André Amaral do Ninho da Nação 

Ontem o Amaral não colocou mais uma camisa dez no bolso. Conclusão, Seedorf jogou solto, caiu pela direita no segundo tempo e foi decisivo para a vitória Alvinegra.

Se no jogo contra o Internacional o Flamengo demorou a entrar na partida, neste domingo o time voltou a fazer seu tradicional bom jogo nos primeiros minutos. Com uma movimentação intensa de Paulinho e especialmente o Carlos Eduardo, o time conseguiu seu gol com o artilheiro do novo Maracanã, Hernane, com dez gols.

Porém o Botafogo equilibrou o jogo depois de meia hora e passou a dominar mais o meio de campo. Até que conseguiu o empate.

No segundo tempo Seedorf caiu despretensiosamente pela direita para puxar a marcação. Amaral não percebeu e, foi de lá que o holandês criava as melhores chances. Uma bola na trave de Rafael Marques na primeira vez, e um desvio para o gol na segunda.

Péssimo Chicão, que saudades de Samir!

Antes, o Flamengo havia perdido uma grande chance em excelente contra-ataque organizado pelo Elias. Mas Hernane falhou na hora do passe. Quando Hernane acertou, Elias chutou mal.

André Santos foi substituído pelo Luiz Antônio e fez o Elias crescer no jogo. Se Jayme preferir pelo André Santos, tem que colocar o Luiz Antônio pelo menos no intervalo. Carlos Eduardo, pelo contrário, fez uma boa partida.

E várias chances foram criadas e mais gols foram perdidos pelo jogador mais técnico da Gávea. Paulinho e Bruninho também perderam ótimas chances e o Flamengo não conseguiu o placar tradicional do clássico.

De positivo foi o fato do time não ter se cansado no segundo tempo. Claro, placar adverso, o que tem sido raridade jogando em casa, teve que lutar pelo gol. Essa recuada tradicional no segundo tempo é muito mais uma defesa de um time que sabe que é limitado e precisa segurar o placar do que uma "ordem partida do banco".

E diga-se, nem foi na base do abafa com chuveirinhos desesperados que as chances foram criadas, mas sim de pé em pé, com tabelinhas e boas triangulações.

Com esse nível de atuação e tendo mais sorte nas finalizações, o Flamengo caminha sem grandes problemas.
Na Copa do Brasil nos vingaremos!

sábado, 21 de setembro de 2013

Problemas do Flamengo: esquema tático e vontade de jogar


Tem uma enquete no Globo Esporte sobre a escolha do novo treinador do Flamengo e o resultado é Andrade com 60% dos votos. 

Quando Mano, ex-seleção, chegou não animei com sua contratação. Tenho pra mim que treinadores caros e badalados como ele ganham títulos e fazem sucesso nos times grandes, como o Flamengo, quando tem um bom elenco e craques disponíveis. E o Flamengo não tem nada disso. Nosso elenco é fraco e não temos craques. Muitos de menos jogadores tecnicamente bons no momento atual.

Assim como a maioria, que votou na enquete, prefiro Andrade como novo treinador. Ou um prata da casa, como Adílio, que conhece bem a base rubro-negra. Ou seja, aposto no "bom e no  barato".

O time do Flamengo tecnicamente é ruim, apesar de contar com jogadores como Elias, Carlos Eduardo e Moreno. Para piorar, o Flamengo com Mano não tinha um padrão tático de jogo. Se olharmos o time do cruzeiro, líder do campeonato, é um time normal. Não tem “craques” como até tem Galo, Internacional, Grêmio e Fluminense. Mais tem um time arrumado com bons jogadores e um esquema tático impecável.

Todos nós sabemos que a diretoria não vai gastar mais dinheiro como gastou com Carlos Eduardo e Moreno. Afinal se fazer isto é jogar por alto a política de austeridade, elemento central da política da nova gestão. Nesse sentido, o elenco é este, os jogadores são esses, o orçamento é aquele que está sobre a mesa.

Além disso, falta vontade de jogar bola, mesmo, de todo grupo.

Como podemos solucionar a questão?

a) Construir um esquema tático – e para isso tem que trazer um treinador que conhece bem o clube, os jogadores, enfim o Flamengo. Aposto para esse trabalho em qual quer um com passagem pelo clube mais que tenha um esquema tático definido (esse papel pode ser do auxiliar técnico).

b) Incentivar os jogadores e trazer a Nação para jogar junto com o time – e para isso tem que trazer um treinador que conhece bem o clube, os jogadores, enfim o Flamengo. Minha aposta neste caso é em Andrade. Que a história de 2009 se repita, então.

Se encontrar um treinador que consiga fazer o time jogar sem preguiça e construir um esquema tático que faça o time funcionar, mesmo com nossas limitações, creio que chegaremos ao G-4.
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo