A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Felipe craque? Será que entendi errado?


Em entrevista concedida ao Jogo Extra nossa presidente Patrícia Amorim ao ser perguntada como o Flamengo fará para chegar às conquistas em 2011, respondeu:
Voltaremos a ser um clube formador, mas o time não será só de garotos. O Flamengo precisa de craques. O que queremos é ter oito jogadores de casa e três craques. (...) E para o torcedor ir ao Engenhão, ídolos, craques no time. Se não ele não vai. E quando o torcedor chega junto, o Flamengo cresce.
Perfeita resposta. Pensamento corretíssimo. Porém, torna-se incoerente quando o clube contrata o goleiro Felipe tratando o mesmo como uns dos craques que a mandatária citou.
Não é possível que mais uma vez eu vá ser o “do contra” em não achá-lo este jogador todo que o torcedor, parte da imprensa e ele mesmo acha que é.
Tenho lido e ouvido muito se dizer que agora sim temos um goleiro à altura do clube. Segundo o Cantarelli, preparador de goleiros da Gávea, a experiência do Felipe irá ajudar muito Marcelo Lomba e Paulo Victor. Mas que tanta experiência é essa que um goleiro de 24 anos possui que o de 23 não tem? O fato do ex-corintiano ter passado por seis clubes não significa muita coisa uma vez que não conquistou nenhum grande título. Pelo contrário. Foi rebaixado em 3 ocasiões. Em 2004 com o Vitória, em 2005 com o time baiano foi parar na série C e depois em 2008 caiu com Corinthians novamente. Os “Felipetes” que me perdoem, mas jamais um jogador que acumula três descensos será considerado por mim à altura do Flamengo e muito menos craque ou paredão como se autodenomina.
Estou dizendo que Felipe é um goleiro ruim? Lógico que não. É melhor que o Lomba. Porém, ainda “eterna promessa” como se costuma considerar os atletas que ameaçam se tornar craques e nunca vingam de verdade, seja por problemas técnicos ou disciplinares. E isso o torna apenas uma aposta um pouco mais valorizada por ter passado pelo Parque São Jorge e atualmente estar vindo de fora.
Chega às mesmas condições que o Bruno veio em 2006. E deve seguir o mesmo caminho. As mesmas polêmicas, a mesma marra confundida com personalidade forte, a mesma irregularidade, e, apensar de tudo, a mesma idolatria da maioria. Principalmente se mantiver o discurso de que é flamenguista, beijar o escudo, bater no peito e todo o blá blá blá de sempre. A Nação adora isso. Pegando uns pênaltis do Lucio Flávio no Carioca então vai ganhar musiquinha e tudo. Ah, esqueci que esse jogador acabou por decidir em não se aposentar no clube alvinegro.
Bom, deboche à parte, o que espero é que o Luxemburgo (que foi quem indicou), não esteja certo de que o Felipe seja craque como a nossa presidente e comissão técnica deram a entender.
Se o técnico estiver disposto a fazê-lo se tornar um grande jogador, pode ter sucesso. Para isso tem que primeiro o colocar no seu devido lugar. Entender que precisa jogar mais e falar, aparecer menos. O único fato de vestir o Manto Sagrado já é o suficiente para ser notado pelo mundo todo sem fazer muito esforço. E principalmente pelo técnico da Seleção Brasileira que o conhece muito bem.
Quanto à senhora Patrícia, fico no aguardo dos verdadeiros craques que prometeu. Porque se próximas contratações forem como a primeira, confesso ainda não empolgam de verdade. E muito menos fará o Engenhão lotar como a mesma prevê. 
  
Por: Edu - @Edu7_Cerk
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo