A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

domingo, 30 de dezembro de 2007

Kleberson diz que já atuou como camisa 10


Contratado pelo Flamengo em setembro de 2007, Kleberson não se considera um volante e expressa a ansiedade de estrear pelo clube, algo que deverá acontecer em fevereiro.

Explica-se: em abril, o jogador se desvinculou unilateralmente do Besiktas, da Turquia, alegando não receber salários há seis meses. A Fifa o suspendeu por quatro meses e a punição entrou em vigor no dia 1 de outubro.

Kleberson tem como principais metas o título da Libertadores e o retorno à Seleção.

LANCE: O Flamengo praticamente formou um time de volantes. Isso poderá provocar competição mais do que acirrada por vaga?

Kleberson - Será bom para o grupo, pois chegam jogadores de qualidade, somandose a outros bons que lá já estão. É uma briga muito saudável, em prol do Flamengo.

L: Você prefere atuar mais defensivamente ou mais próximo do ataque o atrai mais?

Kleberson - Passei a jogar como segundo volante, com Antônio Lopes. Não sou marcador, gosto de sair jogando e ser o homem-surpresa. Quando subi para os profissionais do Atlético Paranaense eu era uma espécie de número 10. Joguei um ano e meio nessa posição. No entanto, dependerá de Joel. Ele fará testes, pois temos muitos jogadores para a posição. Se eu me sair muito bem, pouco importará se jogarei na lateral ou na zaga.

L: Seu destacado desempenho no penta do Brasil lhe garante uma vaga entre os titulares?

Kleberson - Não. O status de campeão do mundo não garante nada. Quando cheguei, Joel foi bem claro: “Se Kleberson jogar o mesmo que em 2002, será titular.” Se eu repetir aquele ano, realmente terei boas chances. Mas preciso jogar.

L: Se repetir essas boas atuações, Seleção volta a ser uma das prioridades para 2008?

Kleberson - Sonho muito com a Seleção e com o título da Libertadores, mas tenho de pensar isso passo a passo. Se eu me sair bem poderei almejar a Seleção, já que tenho uma história especial com ela.

L: A questão física é um fator preocupante?

Kleberson - Quando cheguei ao Flamengo estava abaixo do ritmo. Ainda não me esforcei tudo que preciso, pois não tinha objetivo. Porém, farei de tudo na pré-temporada para alcan çar o nível dos companheiros. No começo não será muito fácil, pois estou há quase sete meses parado. A expectativa de jogar é muito grande, ainda mais porque fiquei muito tempo fora do Brasil. Volto para jogar por um clube muito grande e em um momento crucial para a minha carreira.

L: Já viu algo parecido com a nação rubro-negra?

Kleberson - A torcida é uma coisa de louco, formada por pessoas apaixonadas e alucinadas pelo clube. Ficava louco para jogar quando via a torcida apoiando no Brasileirão. Sentir aquele calor dentro de campo será melhor do que na arquibancada. Espero dar muitas alegrias à torcida, pois ela merece.

L: Com o time que vem se desenhando, a exigente torcida não deverá se contentar só com o títujolo da Copa Libertadores de 2008. Pronto para sofrer pressões?

Kleberson - O Flamengo está montandoum grupo para lutar por todos os títulos, fazendo boas contratações para agüentar essa barra toda. Queremos igualar o Fluminense no número de títulos estaduais, há a Libertadores, importantíssima para o clube e para a carreira dos jogadores. Vimos que o grupo forte do São Paulo foi capaz de mantêlo na disputa dos principais títulos. Porém, o planejamento deve ser feito passo a passo.

L: Depois de um bom tempo morando em cidades frias, como está sua vida no calor do Rio?

Kleberson - Estou me adaptando, mas o calor é grande. Perdemos muito peso, pois nos desgastamos muito. Nada que um boné não resolva (risos). Apesar disso, estou encantado pelo Rio, pela beleza. Sei do perigo, mas estou muito feliz por estar no Flamengo.


Fonte: LanceNet
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo