A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Cuca x Joel: a diferença dos semelhantes


A final da Taça Guanabara entre Flamengo e Botafogo, no próximo domingo, às 16h, no Maracanã, colocará frente a frente dois treinadores de características semelhantes, mas com histórias na profissão bem distintas. Conhecidos por seus instintos paternalistas no trato com os jogadores e por conseguirem ter o grupo 'fechado' a seu favor, Joel Santana e Cuca são bem diferentes quando o assunto é experiência em levantar títulos no comando de um time: são 17 do rubro-negro contra apenas um do rival, sendo três Taças Guanabara.

A favor do alvinegro, no entanto, pesa a idade e uma coincidência interessante: hoje com 59 anos, Joel Santana conquistou seu primeiro título justamente com 44 anos, idade atual do botafoguense. A conquista aconteceu em 1992, quando dirigindo o Vasco venceu o primeiro dos seis títulos estaduais que conquistaria em seqüência, o que lhe rendeu o apelido de Mister Estadual.

Entre as façanhas do técnico do Fla está também o fato de ter levantado o troféu do Carioca pelo quatro clubes grandes do estado, além de ser apontado por Romário como o melhor comandante que teve na carreira.

Dos 11 títulos de Joel, nove são estaduais. A solução para colocar um ponto final na fama de treinador caseiro caiu no colo dele quando foi convidado para assumir novamente o Vasco, nas decisões da Copa João Havelange, o Brasileirão de 2000, e da Mercosul do mesmo ano, após a demissão de Oswaldo de Oliveira. Ele venceu ambas.

Com dez anos de carreira como treinador, o paranaense Alexis Stival, o Cuca, evita frases feitas, mas o famoso clichê de quem já roeu bastante o osso e agora quer comer o filé-mignon se encaixa bem à sua história. Depois de iniciar a carreira em clubes pequenos no Sul, como o Brasil de Pelotas (RS) e o Internacional de Lages (SC), ele virou figurinha fácil entre as equipes que lutavam contra o rebaixamento no Brasileirão.

Assim, evitou as quedas de Paraná e Goiás, até encarar o primeiro grande desafio na carreira: dirigir o São Paulo no retorno à Taça Libertadores da América, em 2004. A eliminação na semifinal o fez deixar o Tricolor e peregrinar por equipes em crise, inclusive o Flamengo, até chegar ao Glorioso em maio de 2006. Em General Severeiro são quase dois anos de reestruturação, turbulências, uma relação de amor com a torcida e o único título da carreira: a Taça Rio de 2007.

Botafoguense fez mais história dentro de campoSe à beira do gramado Joel Santana é muito superior em relação a títulos, dentro dele Cuca fez muito mais história. Ídolo da dupla Gre-Nal, o ex-atacante tem seis títulos no currículo, sendo cinco Gauchões e a Copa do Brasil de 89, quando foi o herói gremista. Entre as façanhas ele orgulha-se também de ter envergado a camisa 10 do Santos, que foi de Pelé.

Ao melhor estilo zagueirão, Joel jogou profissionalmente de 1974 até 1980, pelo Vasco e pelo América-RN, e conquistou quatro títulos: três estaduais do Rio Grande do Norte e o Brasileirão de 74.

www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo