A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Romário exalta a torcida do Flamengo


Romário deu nesta quinta-feira uma extensa entrevista à TV Globo, em que abordou diversos assuntos, como o recente anúncio oficial de sua aposentadoria, Seleção Brasileira, sua relação com o Rio e com as torcidas cariocas.

Sem papas na língua, como de costume, criticou autoridades pela violência no Rio, lembrou da desavença com Zagallo, disse que a Copa de 94 foi o maior título de sua geração e exaltou a torcida do Flamengo - para ele, a mais carismática do Rio e "coisa de outro planeta".

O Baixinho só ficou em cima do muro ao comentar sobre a decisão da Taça Rio, que acontece entre Fluminense e Botafogo no próximo domingo, no Maracanã:

- Não vou dar opinião, mas será um grande jogo - disse Romário.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista:

DECISAO DE PARAR

Tomei a decisão ali, na segunda-feira (dia do lançamento do DVD com 900 de seus gols). Na verdade, eu estava parado desde novembro, mas agora é oficial. Tenho a sensação do dever cumprido.

DECISÃO DA TAÇA RIO

É uma pergunta difícil. Não vou dar opinião sobre quem vence (Fluminense ou Botafogo), mas acredito que será um grande jogo. Quem for ao Maracanã verá uma grande decisão.

TORCIDA PREDILETA

Ah, a do Flamengo, com todo respeito às outras. A torcida do Flamengo é coisa de outro planeta.

JOGO DE DESPEDIDA

Se não tiver o jogo de despedida, tudo bem. Mas, para ter, tem que ter a minha cara. Como joguei por três (clubes) grandes do Rio, a idéia é reunir Flamengo, Fluminense, Vasco e a Seleção.

TRABALHAR COM DUNGA NA SELEÇÃO

As pessoas andaram dizendo que eu podia fazer isso, mas não dá. Esse negócio de acordar cedo, treinar, concentrar, não dá. Até posso ir lá para dar uma força, mas trabalhar na Seleção não dá. Tem que ter uma responsabilidade ainda maior do que como jogador, e não estou preparado para isso.

BRIGA COM ZAGALLO

Me lembro bem (vendo imagens de Brasil 3 x 1 Alemanha, em Porto Alegre, em 16 de dezembro de 1992) desse jogo. A gente teve uma briga (com Zagallo), e fiquei afastado da Seleção até o jogo contra o Uruguai (em 1993). Foi minha primeira covocação naquela eliminatória, e foi bastante positivo (marcou dois gols e classificou a Seleção para a Copa dos EUA). Depois conquistamos a Copa, o maior título da minha história e, acredito, daquela geração.

MELHOR ATUAÇÃO

Teve esse jogo contra o Uruguai, mas teve outro que eu acho que foi ainda melhor. Foi Barcelona 5 x 3 Atlético de Madrid. Eu fiz cinco gols, mas o juiz só validou três (rindo), e ainda dei passe para mais um. Foi, acredito, minha melhor atuação individual, mais que no Brasil x Uruguai.

FALTOU ALGO NA CARREIRA?

Ah, sempre falta alguma coisa, a gente nunca consegue tudo o que quer. No geral, eu fui feliz, consegui realizar muita coisa no futebol. Minha história marcou, e não só a mim, mas também meus amigos, filhos e pais.

VIOLÊNCIA

Acredito que o policiamento dentro dos estádios tem melhorado, mas ainda acontecem alguns lances de violência, em que muitas vezes nem tomamos conhecimento. O policiamento pode melhorar, mas as pessoas também precisam se conscientizar. Já existe tanta violência fora do esporte, temos que tentar evitar isso. Nada melhor que o esporte para superar os problemas que a gente tem.

RIO DE JANEIRO

O Rio tem o meu espírito, a minha família, amigos, pais, as pessoas que eu gosto. O Rio tem a energia positiva, nenhum outro lugar tem algo parecido (por isso sempre fez questão de, no Brasil, jogar apenas no Rio). Tudo isso faz com que eu continue sempre no Rio, apesar de todos os problemas que existem, e que podem ser resolvidos. As autoridades têm de ter vergonha na cara e coragem.

ARTILHARIA

Eu curto muito ser artilheiro de qualquer competição. Gostaria de ter sido também da Copa, mas não fui (o russo Salenko marcou seis gols, um a mais que o Baixinho). Ser sete vezes artilheiro do Estadual é uma coisa diferenciada e especial.

EVENTO DE SÁBADO NA ESTÁTUA DO BELLINI, QUE REUNIRÁ XARÁS DO BAIXINHO

Na verdade, eu conheço dois Romários, e um estudou comigo no primário (hoje ensino Fundamental). Sempre tem gente, mas não me lembro agora. Agora, sábado? Meio-dia? Nesse horário não me pega! (risos)

DOAR SANGUE

Não esqueçam de doar sangue, é importante (exibindo camisa da campanha).

Fonte: LanceNet

www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo