A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Fla entrega meia taça ao São Paulo


O roteiro apresentado para a noite desta quarta-feira à torcida rubro-negra não era dos mais promissores, com vários coadjuvantes nos papéis principais do meio-campo. Mas o que os mais de 11 mil apaixonados viram foi um time guerreiro, até certo ponto criativo e que mereceu vencer o Cruzeiro por 3 a 1, em jogo atrasado da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Quem está rindo à toa é o São Paulo, que mantém nove pontos de vantagem em cima da Raposa: 54 a 45. O Flamengo foi a 32 pontos e se afastou da zona de rebaixamento (está agora em 14º). No domingo, o Rubro-Negro enfrenta o Vasco, no Maracanã, enquanto o time celeste pega o Atlético-MG, no Mineirão.

Fla manda no primeiro tempo

A primeira jogada bem trabalhada da partida foi do Flamengo: num rápido contra-ataque, Renato Augusto tocou para Leo Moura, que driblou Fernandinho duas vezes e chutou rente ao travessão de Fábio, aos 13 minutos. Logo depois, aos 15, Toró teve ótima chance de pé direito, de frente para o gol, mas a bola desviou em Thiago Heleno e saiu a escanteio.

Aos 27, a torcida rubro-negra foi à loucura, com um lindo gol de Leo Moura: Souza entortou a zaga pela esquerda, cruzou para Toró, que de cabeça tocou para o lateral-direito soltar uma bomba, sem chances para o arqueiro celeste. Festa dos donos da casa com 1 a 0 no placar.
E só dava Flamengo: aos 38, Renato Augusto bateu escanteio da direita, Fábio Luciano desviou de cabeça, e Rômulo, embaixo da trave, não conseguiu completar para fazer o segundo. Em seguida, Leo Moura cobrou falta despretensiosamente, Fábio soltou, mas ninguém aproveitou.

Times só mudam de campo

Assim como nos primeiros 45 minutos, quem começou dando as cartas no segundo tempo foi o Flamengo. Tanto que, logo aos 8, Leo Moura fez outra bela jogada pela direita e cruzou na boca do gol para Fábio Luciano, que se antecipou à zaga e quase fez o segundo. Logo depois, os visitantes deram o ar da graça, com Ramires, que puxou contra-ataque e mandou a bola à direita de Bruno.

Aos 20, o Maracanã tremeu, mesmo sem estar lotado. Leo Moura, o melhor da partida, brilhou de novo pela direita e cruzou para Souza, que cabeceou como manda o figurino para colocar 2 a 0 no marcador. O Cruzeiro sentiu o baque e só voltou a incomodar aos 30. Alecsandro chutou, Bruno espalmou e Maicosuel mandou por cima, após pegar o rebote.

Com o resultado, o time rubro-negro preferiu se fechar um pouco mais no meio-campo e na defesa, deixando com que a Raposa pressionasse mais em busca de pelo menos um gol de honra. Aos 37, aconteceu o que os celestes queriam: Kerlon tocou bem para Guilherme, que invadiu a área e diminuiu.

Só que a noite era rubro-negra e não poderia terminar sem o toque especial do xodó maior da torcida. Aos 43, Leo Moura, de novo, puxou contra-ataque, tocou para Leo Medeiros, que de primeira deu um presente a Obina: obviamente, o Anjo Negro não deixou escapar a chance de fechar o caixão celeste.

- Foi muito importante essa vitória, pois estávamos todos sendo muito criticados. Agradeço a meus companheiros pela ajuda. Graças a Deus consegui fazer uma grande partida e fui premiado com um gol - Leo Moura, o craque do jogo.

Fonte: Globo Esporte
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo