A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

domingo, 27 de abril de 2008

Obina dá vantagem ao Flamengo na decisão


No primeiro jogo da decisão do Carioca, brilharam as estrelas de Obina e Joel Santana. O técnico colocou o atacante aos 31 do segundo tempo e, três minutos depois, o xodó do Flamengo marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo neste domingo, no Maracanã. O Rubro-Negro conquistou a vantagem do empate na segunda partida, no próximo domingo.

Agora, enquanto o Botafogo descansa durante a semana, o Flamengo tem de ir ao México, onde enfrenta o América, pelas oitavas-de-final da Libertadores, nesta quarta-feira.

No primeiro tempo, um festival de faltas. Os times pouco conseguiam progredir, ora por passes errados, ora por infrações. Prevalecia a marcação cerrada, até de forma individual: Cristian em Wellington Paulista; Toró em Lucio Flavio; Zé Carlos em Léo Moura; Túlio Souza em Juan.

Com as principais peças marcadas e os desfalques de ambos os lados - o Botafogo sofreu mais com este fator -, havia dificuldade na criação. Havia, porém, um duelo desigual. Juan contra um nervoso Túlio Souza, que recebeu cartão logo com um minuto de jogo. E que foi substituído aos 19, entrando Eduardo.

Enquanto o Botafogo só tentava em jogadas de bola parada, desta vez mal executadas, o Flamengo conseguiu criar duas chances. Uma com Souza, após passe de Léo Moura, e outra com Marcinho, depois de belo lançamento de Toró. Em ambas, Renan espalmou o chute cruzado, tendo seu nome gritado pela torcida alvinegra.

Disposto a conseguir um resultado positivo no primeiro jogo, para aproveitar o desgaste e os desfalques do Botafogo, Joel Santana tirou Kléberson e pôs Diego Tardelli no intervalo. Com espaços, a partida melhorou no segundo tempo.

Primeiro, Marcinho foi ao fundo e cruzou rasteiro. Souza invadiu e finalizou de canhota, para milagre do goleiro Renan. O troco alvinegro veio aos dois minutos. Wellington Paulista bateu cruzado, Zé Carlos desviou com inteligência por cima de Bruno, jogando para a rede. O gol, no entanto, foi bem anulado, pois havia impedimento.

A partida continuou aberta. E ganhou em emoção. Mesmo sem chances clares, os times se lançavam mais ao ataque, havendo espaços no meio-de-campo. Marcinho tentou, foi travado por Eduardo. Fábio chegou bem mais perto de marcar. Após cruzamento de Lucio Flavio e saída errada de Bruno, o atacante desviou por cima, aos 16.

Continuava lá e cá. Marcinho arriscou de fora da área, Renan espalmou novamente. Do outro lado, Fábio de novo entrou dividindo, chegou primeiro do que Bruno, mas mandou por cima. No lance, o atacante se machucou e saiu com suspeita de fratura na mão esquerda, entrando Adriano Felício.

A grande chance do segundo tempo até então veio com Eduardo. Ele fez grande jogada, invadiu pela esquerda, driblou dois e ficou cara a cara com Bruno. Wellington Paulista e Túlio estavam livres, mas o jogador optou pelo chute, que explodiu na trave, aos 28.

O mesmo Eduardo cometeu um erro decisivo pouco depois. Perdeu a bola para Léo Moura, quando o Botafogo subia para o ataque. Em alta velocidade, Diego Tardelli chegou ao fundo e rolou para Obina balançar a rede, aos 34. Estrela do atacante e também de Joel Santana, que o colocara três minutos antes.

O Botafogo tentou pressionar em busca do gol de empate. Teve uma excelente oportunidade quando Jailton segurou Wellington Paulista na entrada da área. Porém, Lucio Flavio cobrou na barreira. E o Flamengo conquistou uma importante vantagem na decisão

Fonte: LanceNet
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo