A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

segunda-feira, 29 de março de 2010

Pet 2009: lobo em pele de cordeiro? Volta Rambo!

Depois de semanas e mais semanas de polêmicas na Gávea, quando todos pensavam que a poeira estava abaixando, eis que Petkovic resolve conceder entrevista e criticar deus e o mundo. Atitude que nos faz indagar se realmente o sérvio pretende continuar na Gávea e encerrar a carreira no clube “por cima” e pelas portas da frente como exemplo de craque e ídolo. Ou se cogita iludir e decepcionar a Nação com uma possível transferência para um time rival carioca como ameaça seu empresário. Digo ameaça porque não creio muito nessa chance. Pra mim, é muito mais jogada de marketing do que propriamente dito proposta. No mínimo o que deve ter tido são sondagens e só. A demora no acordo de renovação contratual, o que tem deixado o jogador claramente insatisfeito e a própria auto-valorização financeira, fazem com que o mesmo levante a possibilidade de deixar o clube. Mas, talvez por não suportar mais tanta insatisfação com sua condição atual como reserva, aliado ao desentendimento no início do ano que acarretou no seu afastamento do grupo, Pet acabou externando sua fúria com o técnico, dirigentes e sutilmente a alguns jogadores.

Porque isso em véspera de reunião que decide sua permanência? Pet esperava que respondessem suas críticas para que ele saísse mais uma vez como o coitado injustiçado da história. Sabiamente, depois de um puxão de orelha da nossa presidente, Marcos Brás fez como se nem fosse com ele e não revidou as provocações. Porém, o clima entre jogador, técnico e o grupo que já não vem bem não é de hoje, deve permanecer nada amistoso como no ano passado.
É evidente o ciúme de Petkovic e sua mudança de comportamento. O jogador amigo e compreensível de 2009 deu lugar ao velho e conhecido Pet arrogante, antipático e “incompreendido” dos tempos do Flamengo de Edilson. Que o Brás não é nenhum santo e tampouco a parte com a razão é evidente. Porém, cabia ao Pet de 2009 dar a volta por cima e mostrar em campo o quanto é importante para o time assim como tem feito o Imperador (a quem deu uma cutucada por causa das tais regalias e etc) diante do turbilhão de críticas e calúnias bem mais pesadas as quais a imprensa tem publicado.

Petkovic é ídolo e isso não está em discussão. O que se debate é o seu comportamento nada condizente com um jogador de 37 anos, que conhece muito bem onde e com que está lidando e, sobretudo, diante de situações desagradáveis que ele expõe e faz questão de alimentar provavelmente por saber que tem parte significativa da torcida ao seu lado. Ao que parece, Pet não se incomoda nem um pouco com a instituição. O que importa para ele é a sua condição como ídolo perante a torcida e nada mais. Ano passado foi lobo em pele de cordeiro, afinal estava por baixo, desacreditado. Bastou resgatar o status de ídolo que voltou a manifestar seu lado problemático e encrenqueiro, o que ao contrário de Adriano, não faz parte de nenhum desvio psicológico. Muito pelo contrario. Infelizmente as atitudes do sérvio parecem bem calculadas. Lamentável para um jogador que já nos deu tantas alegrias e conseguiu a façanha de, em grande forma, surpreender o país com um futebol elegante, objetivo e encantador. Volta Rambo!
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo