A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

A metáfora do Ciclismo


Há quem diga que no futebol, assim como na vida, tudo muda. Certo ou errado, esse modo de pensar a vida e o futebol parece ganhar respaldo com a atual situação do Flamengo.

Algumas semanas atrás o Flamengo era o último invicto do Brasileirão e mirava o título e somente o título. Hoje, tudo parece ter caído por terra, já são três derrotas na competição (duas consecutivas) queda de uma segunda posição mantida por várias rodadas para uma quinta posição e um aumento considerável da desconfiança em relação ao time, em relação as possibilidades de título etc.

É fato que alguma coisa aconteceu. O futebol apresentado nos últimos jogos está muito abaixo daquele que esse elenco do Flamengo pode e deve apresentar. Um nível muito abaixo da média, que, como bem disse Luxemburgo, não leva a lugar nenhum.

Mas antes mesmo dessa situação ganhar esses contornos quase de crise mesmo (coisa que pra mim não deveria existir, afinal, a derrota é também algo comum) eu já havia dito por aqui que é nesses momentos que a torcida precisa ser ainda mais torcida e fazer a sua parte. É lógico que numa hora dessas não dá vontade de ficar falando do Flamengo a todo momento, apesar de ser sadio, ninguém gosta de ficar sofrendo zoação por conta de futebol. Mas apoiar o time não significa comentar muito dele nas rodas sociais, mas sim acreditar na equipe na hora do jogo e não ficar cornetando e botando mais pressão ainda na equipe.

Faço aqui de uma metáfora que pra mim explica bem essa situação toda, explica bem o Brasileirão e pode servir de alento para os torcedores mais desesperados.

Numa corrida de bicicletas, no estilo dessas voltas ciclísticas e coisas do tipo o que sempre acontece é muito claro: os principais competidores tomam a frente logo no início e depois formam pelotões principais. Durante a corrida quem lidera ou não esses pelotões pouco importa, o importante é ter fôlego para manter-se ali, naqueles pelotões da frente.

O mais comum é um ciclista liderar por alguns quilômetros e depois o pelotão todo ultrapassá-lo, e aí então ele volta a ultrapassar alguns e a liderar, ou então a ficar em segundo, terceiro, quarto...

Esse movimento é constante ali na frente e na reta final, nos últimos momentos, o ciclista desse pelotão de frente que sabe a hora certa de dar o sprint final é o vencedor da corrida.

Acredito ser bem fácil de compreender como essa metáfora do ciclismo se aplica ao Brasileirão. A coisa mais normal do mundo em uma competição tão disputada como o Brasileirão é perder posições e não fazer sempre bons jogos. O problema todo não está aí, mas sim em como time e torcida vão receber esses maus momentos que surgem, como esse que está rolando agora, a diferença é feita aí.

E tenho plena convicção de que tanto time quanto torcida rubro-negros podem muito bem dar a volta por cima de tudo isso e chegar na reta final do Brasileirão no pelotão da frente e dar o sprint final para o hepta na hora certa.

O jogo de quinta contra o atual líder Corinthians é um daqueles momentos de extrema importância que farão enorme diferença lá na hora do sprint final. É jogo pra ganhar e mostrar nossa força.

SRN #RumoAoHepta
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo