A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

domingo, 20 de janeiro de 2008

Fla sofre, mas vence na estréia


O rebolado e o beijo. Com gols - e comemorações bem distintas - de Souza e Fábio Luciano, o Flamengo derrotou o Boavista por 2 a 0, na tarde deste domingo, no Maracanã. A partida foi a estréia das equipes na Taça Guanabara, equivalente ao primeiro turno do Campeonato Carioca.

Se o placar acabou satisfatório, o time rubro-negro sofreu durante a partida. O alívio veio apenas no meio do segundo tempo, com um gol de Souza. Na comemoração, ele dançou funk em homenagem ao amigo Mc Frank. Mas, no rebolado, o atacante mostrou que ainda precisa de umas aulas.

Autor do segundo gol, Fábio Luciano optou por dar um beijo na bochecha do preparador físico Ronaldo Torres, que fez os jogadores "penarem" durante a pré-temporada.
Os espaços vazios nas arquibancadas talvez tenham abalado os jogadores do Flamengo. Acostumado ao Maracanã cheio durante o Brasileiro de 2007, o time entrou em marcha lenta. Souza furou um calcanhar dentro da grande área, Ibson errou passes curtos. Tudo diferente da última temporada.

E a primeira chance foi do Boavista. Aos 13 minutos, Medina cobrou falta frontal com perigo ao gol de Diego - Bruno não jogou porque a documentação não ficou pronta a tempo.

Na primeira boa tabela rubro-negra, aos 20 minutos, Renato Augusto deixou Leo Moura na frente do goleiro. Mas o lateral-direito errou o domínio e a bola saiu. Sete minutos depois, a zaga do Fla observou Esquerdinha subir livre na entrada da pequena área e cabecear para fora.

Melhor do time da Gávea na primeira etapa, Renato Augusto cobrou falta aos 35 minutos e Erivélton defendeu parcialmente. No rebote, Leo Moura chutou e o goleiro do Boavista espalmou para escanteio. A marcação do Flamengo vacilou aos 38 minutos, Rodrigo finalizou forte e Diego defendeu em dois tempos.

No fim, Renato Augusto ainda obrigou Erivélton a outra boa defesa. Mas foi insuficiente para evitar os gritos de "Obina" das arquibancadas. Joel Santana ouviu e colocou o atacante na vaga de Cristian no intervalo.

Mas a postura do Rubro-Negro pouco mudou. Chutes sem direção de longe e perigosos espaços atrás. Para piorar, Renato Augusto sofreu um afundamento na face e foi substituído por Marcinho.

Em menos de um minuto, o estreante foi fundamental. Ele tabelou com Obina e rolou para Souza abrir o placar aos 19. Na comemoração, ele cumpriu a promessa e rebolou ao passo do funk do amigo Mc Frank.

Marcinho quase deixou sua marca aos 35, mas Erivélton salvou. O segundo veio aos 41. Toró ajeitou de cabeça e o capitão Fábio Luciano chutou forte para marcar.

Fonte: Globo Esporte
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo