A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Na volta de Jônatas, Fla encara o Cardoso


A partida entre Flamengo e Cardoso Moreira, nesta quinta-feira, às 19h30m, no Maracanã, terá muitas atrações, principalmente para os torcedores rubro-negros. Uma delas será a reestréia do volante Jônatas, e as outras estão no lado rival. O técnico do Cardoso é Charles Guerreiro, que jogou no Fla na década de 90, e, além dele, Rodrigo, filho do ídolo Júnior, deverá estar em campo. A equipe da Gávea, com três pontos no Carioca, busca outra vitória para se manter 100%, e o time do norte-fluminense busca a reabilitação após a derrota para o Flu na estréia.

Jônatas faz a reestréia

O técnico Joel Santana não faz mistério para escalar sua equipe. A única dúvida do treinador é se vai contar com o goleiro Bruno, que ainda não teve a documentação regularizada. Ele confirmou a entrada de Jônatas (que, avesso às entrevistas, nem foi apresentado oficialmente) na vaga de Cristian e a de Marcinho na de Renato Augusto, que ficará de seis a sete semanas inativo. Sempre com sua forma inconfundível de se expressar, Joel lembrou que será preciso ter paciência com a equipe, que ainda está recuperando a melhor forma de atuar.
- Não acredito que o time vai ter uma melhora acentuada, só lá pela quarta ou quinta rodada, com o decorrer dos jogos. Início de temporada é assim. É com se fosse um sapato: no primeiro dia que você coloca incomoda, mas depois vai amaciando - compara.
O comandante rubro-negro prevê que, assim como a maioria dos times de menor investimento, o Cardoso jogará fechadinho contra o Fla. Ele diz que a melhor forma de furar o bloqueio adversário é jogar pelos lados do campo.
- Eles vão jogar fechados, jogando no nosso erro, provavelmente com três zagueiros e três volantes. O que não podemos fazer é forçar o jogo pelo meio, como fizemos na estréia. Temos que ser rápidos e objetivos - afirma.

Aposta nos rubro-negros

A tabela foi ingrata para o Cardoso Moreira. Depois de ser derrotado pelo Flu na estréia, o time confia que a zebra apareça no Maraca. Para isso, conta com a presença de dois personagens que conhecem muito bem o Rubro-Negro: o treinador Charles Guerreiro e o meia Rodrigo Gama. Campeão carioca em 91 e Brasileiro em 92 pelo time da Gávea, Charles não esconde a emoção de voltar ao palco onde foi batizado com o apelido que virou marca.

- Vivi muitos momentos inesquecíveis no estádio com a camisa do Flamengo. Vai ser importante reencontrar a torcida que fui ídolo. Eles me colocaram o apelido de Guerreiro. Mas agora busco o melhor pelo Cardoso Moreira, espero que eles entendam isso - diz o ex-lateral-direito e volante, que vestiu a camisa do Fla pela última vez na decisão do Carioca de 1995.
Com Rodrigo, a ligação com o Fla é ainda mais estreita, está no sangue. Filho de Júnior, um dos maiores ídolos do clube, ele não teve muita sorte nas categorias de base do clube e pode fazer sua estréia como profissional no Maracanã justamente contra o time de coração.
- Já joguei contra o Flamengo na base, pelo Fluminense, CFZ, Madureira... Sempre me perguntam sobre como vai ser, mas preciso estar tranqüilo. Estou batalhando pelo meu espaço. Sempre fui torcedor de ir para a arquibancada, conheço todos os gritos, e dentro de campo vou tentar pensar que esses cantos são para me incentivar. Espero que a torcida também entenda o meu pai. Neste momento não é torcer contra o Fla, mas a favor do filho - pede Rodrigo, que recebeu da diretoria cardosense a promessa de regularização da documentação a tempo de ser escalado.
Para surpreender o favorito Flamengo, o filho de Júnior dá a dica.
- Não adianta só defender como contra o Fluminense. Água mole em pedra dura uma hora fura. Temos que entrar mais ligados para encaixar um contra-ataque decisivo.

www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo