A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Fla empata série e vislumbra título inédito


Embalado pela torcida que compareceu ao Maracanãzinho, o Flamengo empatou a série da final da Liga Sul-Americana em 2 a 2 e forçou o último jogo, que será realizado na próxima semana, na Argentina. Nesta quarta-feira, o Rubro-Negro contou com um inspirado Duda Machado em bolas de três pontos e enterradas e aplicou 86 a 79 em cima do Regatas Corrientes.

- Foi um jogaço. A torcida colocou pressão desde o início, o que me embalou. O primeiro jogo da final foi atípico, mas agora o Flamengo está focado e fará uma boa partida. Ficaremos com o título - diz o armador Duda, cestinha da partida com 28 pontos, sete roubadas de bola e seis assisteências.

Após a boa vitória na última terça-feira, também no ginásio do Maracanãzinho, o Flamengo entrou em quadra sabendo que precisava da vitória para seguir vivo na Liga. E foi para o tudo ou nada contra os adversários, conseguindo empatar em 2 a 2 a final. As duas vitórias dos argentinos foram em casa.

No jogo de estréia, o Flamengo foi derrotado, armou uma confusão em quadra e viu Marcelinho Machado ser expulso. No duelo seguinte, o time deu sinais de que faria 1 a 1 na série, mas cedeu a vitória ao adversário.

- Ver o meu irmão arrebentando em quadra e a torcida empolgada é um sentimento que tem toda uma nação atrás. Parece um jogo de seleção. No final, os argentinos deram uma provocada, disseram que vai ser diferente lá, mas a gente tem condição de vencer - acredita Marcelinho Machado.

Marcação cerrada em Marcelinho Machado

No primeiro quarto, devido ao bom rendimento do armador na partida de ontem, Marcelinho Machado começou muito marcado pelos rivais, o que impediu que o Flamengo abrisse vantagem no placar. O armador, que no primeiro jogo no ginásio do Maracanãzinho marcou 44 pontos, só pontuou em arremessos livres. Hélio foi o melhor da equipe carioca, com sete pontos. Em um período equilibrado, o Flamengo conseguiu ficar na frente por 25 a 22.

GLOBOESPORTE.COM
No vestiário, pedi para os jogadores aproveitarem os espaços. Duda, Hélio e Alírio conseguiram jogar por ali. Ganhamos na base da confiança
Paulo Chupeta, técnico do Flamengo
GLOBOESPORTE.COM

Duda entra para garantir a vitória do Fla

A vantagem que era de apenas três pontos no término do primeiro quarto, logo subiu para 10 no início do segundo período. Com Marcelinho armando bem as jogadas, o Fla conseguiu pontuar e, com o cronômetro apontando seis minutos para o fim, o placar marcava 34 a 24.

Duda Machado, irmão do jogador mais experiente do Rubro-Negro, foi fundamental para a vantagem da equipe carioca. Com arremessos certeiros de três pontos e belas enterradas, ele deu margem no placar, além de levar os torcedores que estão no Maracanãzinho à loucura. O Regatas Corrientes insistiu na marcação em Marcelinho, deixando Duda fazer a festa em quadra (14 pontos no período) e fechar o segundo quarto em 46 a 35.

Marcelinho no banco, Duda em quadra

Dando continuidade ao fantástico segundo quarto, quando marcou 14 pontos de bolas de três e enterradas, Duda Machado inicou o terceiro período acertando, logo de cara, mais um arremesso de fora do garrafão. A vantagem do Flamengo ficou em 49 a 35. O Regatas Corrientes, vendo o adversário abrir no placar, arriscou de três, o que permitia o rebote e o contra-ataque do Rubro-Negro.

GLOBOESPORTE.COM
Parece um jogo de seleção. No final, os argentinos deram uma provocada, disseram que vai ser diferente lá, mas a gente tem condição de vencer
Marcelinho Machado, armador do Flamengo
GLOBOESPORTE.COM

Sentindo que o jogo estava todo para o lado do Flamengo, o técnico argentino pediu tempo faltando um pouco mais de três minutos para o término do período. Enquanto os argentinos buscavam alternativas para cessar o ritmo dos cariocas, os gritos nas arquibancadas do Maracanãzinho ecoavam sem parar. Na volta à quadra, a partida ficou truncada. Faltas para o Flamengo, e falta para o Regatas Corrientes. No entanto, com boa vantagem no placar, o Rubro-Negro soube administrar mesmo sem Marcelinho, que só entrou nos segundos finais. O Fla finalizou o terceiro quarto em 66 a 53.

Nome do jogo, Duda sai apludido de quadra

O ritmo do Flamengo não diminuiu no último quarto, pelo contrário. Duda continuou pontuando de fora do garrafão e seu irmão, Marcelinho, deu continuidade às eficientes armações das jogadas, que foram fundamentais para o descontrole dos adversários em quadra.

GLOBOESPORTE.COM
A torcida colocou pressão desde o início, o que me embalou. O primeiro jogo da final foi atípico, mas agora o Flamengo está focado e fará uma boa partida. Ficaremos com o título
Duda, cestinha da partida

Faltando 22 segundos para o término do jogo, o Regatas Corrientes começou a criar confusão em quadra. Os jogadores partiram para cima de Marcelinho, que, diferente do primeiro jogo da final, quando foi expulso, não deu idéia às provocações dos argentinos. Vendo o desespero do Corrientes, o torcedores cantaram e balançaram ainda mais as bandeiras do Flamengo. Assim, a equipe carioca garantiu a vitória por 86 a 79, empatou a série da final em 2 a 2 e vai decidir o título da Liga Sul-Americana na Argentina.

- Ontem o time jogou muito no coletivo, mas o Marcelinho desequilibrou. Hoje, ele estava muito marcado. No vestiário, pedi para os jogadores aproveitarem os espaços. Duda, Hélio e Alírio conseguiram jogar por ali. Ganhamos na base da confiança - explica o técnico Paulo Chupeta.

Fonte: Globo Esporte

www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo