A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

domingo, 13 de abril de 2008

Fogão passeia sobre o Fla e está na final


Não foi a revanche pela perda do título da Taça Guanabara, mas para os alvinegros teve sabor especial. Neste domingo, o Botafogo foi soberano no Maracanã e derrotou o Flamengo por 3 a 0, sem dificuldade. Assim, manteve aceso o sonho de reencontrar o rival na final do Estadual. Antes, porém, tem de passar pelo Fluminense, na decisão da Taça Rio, no próximo domingo.

Mas, por enquanto, o pensamento tem de ficar na Copa do Brasil, mantendo a série de jogos decisivos do Botafogo. Nesta quarta, o adversário é a Portuguesa, no Canindé. Já o Flamengo só volta a jogar no dia 23, contra o Coronel Bolognesi, no Maracanã, pela Libertadores.

Durante quase toda a etapa inicial, o que se viu foi um jogo muito estudado. O motivo foi que o Flamengo, talvez cansado pela altitude que enfrentou no Peru, optou por uma tática mais cautelosa. Souza ficou sozinho no ataque, brigando em vão contra dois zagueiros. Assim, o Botafogo dominou, tentando trocar passes.

As chances de gol eram raras. A melhor, curiosamente, do Rubro-Negro. Após escanteio cobrado pela esquerda, Kléberson cabeceou no canto, longe de Castillo, mas Diguinho salvou em cima da linha. Do outro lado, Bruno pegou uma cabeçada de Wellington Paulista e só.

Quando parecia que a amarrada partida terminaria sem gols no primeiro tempo, entrou em ação uma jogada ensaiada do Botafogo. A mesma que dera certo na semifinal da Taça Guanabara, contra o Fluminense. Lucio Flavio cruzou, Zé Carlos desviou e Wellington Paulista, livre, cabeceou para a rede, aos 39 minutos. Foi o 14º gol do artilheiro do Campeonato Carioca.

Sentindo-se mal, Souza teve de ser substituído. Entrou Marcinho. Sem um homem de área, o Flamengo começou perdido o segundo tempo. O Botafogo aproveitou para criar chances, mas faltou concretizá-las. Wellington Paulista não alcançou cruzamento de Zé Carlos. Depois, Alessandro ficou cara a cara com Bruno, porém, finalizou mal.

E a pressão continuou. Jorge Henrique arriscou, Wellington Paulista tentou duas vezes, mas Bruno mostrou segurança nos lances. Aos alvinegros, passava o filme do Estadual do ano passado, quando o time perdeu muitos gols, levou e empate e foi derrotado nos pênaltis. O susto veio em cobrança de falta de Cristian, que Castillo titubeou, mas segurou.

Joel já pensava em corrigir seu erro, chamou Obina. Entretanto, antes do atacante entrar, o Botafogo marcou o segundo. Zé Carlos teve raça, evitou a saída e cruzou. Alessandro teve categoria para dominar e finalizar no canto, aos 15.

O Flamengo não esboçava reação alguma. Melhor para o Botafogo, que desperdiçou boa chance com três atacantes contra dois zagueiros, mas depois se aproveitou novamente do destempero de Toró. Ele fazia falta atrás de falta, até que deixou a bola para trombar com Jorge Henrique na área. Pênalti marcado. E convertido por Lucio Flavio, aos 27.

Com a classificação garantida, dado que o Flamengo não tinha pernas para reagir, Cuca ainda promoveu a volta de Leandro Guerreiro, que não jogava há cinco meses. Além disso, poupou Lucio Flavio e Alessandro. Tudo pensando já nas próximas decisões, pois o Rubro-Negro já estava vencido.


FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 3 X 0 FLAMENGO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 13/4/2008 - 16h (de Brasília)
Renda-Público: R$ 916.218,50 - 43.385 pagantes (47.400 presentes)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço dos Santos (RJ)
Cartões Amarelos: Jorge Henrique, Lucio Flavio e Triguinho (BOT); Léo Moura, Ibson e Toró (FLA)
Cartões Vermelhos: Não houve.

GOL: Wellington Paulista, 39'/1ºT (1-0); Alessandro, 15'/2ºT (2-0); Lucio Flavio, 27'/2ºT (3-0)

BOTAFOGO: Castillo, Renato Silva, Andre Luis e Triguinho; Alessandro (Túlio Souza, 43'/2ºT), Diguinho, Túlio, Lucio Flavio (fábio, 35'/2ºT) e Zé Carlos; Jorge Henrique e Wellington Paulista (Leandro Guerreiro, 33'/º2T) Técnico: Cuca.

FLAMENGO: Bruno; Léo Moura, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Cristian (Obina, 16'/2ºT), Kleberson, Ibson e Toró; Renato Augusto (Diego Tardelli, 30'/2ºT) e Souza (Marcinho, intervalo). Técnico: Joel Santana.

Fonte: LanceNet

www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo