A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Fla arranca empate com o Galo no Mineirão e segue firme na liderança


Depois de sair atrás no placar, o Atlético-MG correu atrás do prejuízo apoiado pela sua torcida e empatou com o Flamengo por 1 a 1, nesta quarta-feira, no Mineirão. A equipe mineira pressionou muito, mas pecou pela má pontaria e não conseguiu virar a partida. Com o resultado, o Rubro-Negro segue na liderança isolada do Campeonato Brasileiro com 23 pontos, e ainda mantém a invencibilidade fora de casa. O Galo chega a 12 e se afasta mais da zona de rebaixamento. O Fla já jogou sem o meia Renato Augusto, que foi negociado com o Bayer Leverkusen, da Alemanha.Os gols foram marcados por Marcinho, artilheiro da competição com sete, e Marcos.


Na próxima rodada, domingo, as duas equipes terão pela frente os clássicos regionais de maior rivalidade. O Flamengo encara Vasco, no Maracanã, e o Atlético mede força com o Cruzeiro, no Mineirão.

Artilheiro Marcinho deixa a sua marca novamente


As duas equipes entraram em campo com estratégias diferentes. Enquanto o Galo, que jogava em casa, tentava acelerar o jogo, o Fla trocava passes com o objetivo de cadenciar o jogo. Apesar do maior volume, o Atlético sofria com a falta de criatividade no meio-de-campo. A primeira boa chance foi do Rubro-Negro, em uma bola parada. Aos 14, Bruno fingiu que ia cobrar a falta da entrada da área e deixou para Juan, que chutou com categoria e obrigou Édson a voar para fazer a defesa. O lance parece ter animado os flamenguistas, que seguiram em cima e foram recompensados. Aos 16, Obina achou Marcinho em posição legal nas costas da defesa, o atacante deixou o lateral Amaral na saudade e, de perna esquerda, chutou com categoria para fazer 1 a 0. O sétimo do artilheiro do campeonato.

Em desvantagem, o Galo adotou uma postura ainda mais ofensiva. O técnico Gallo colocou o atacante Castillo no lugar de Amaral, e o time passou a ameaçar mais o Fla. Aos 20 minutos, Danilinho se livrou da marcação, invadiu a área pela direita e chutou cruzado. Antes que alguém pudesse empurrar para dentro, Jaílton se atirou e jogou a bola para linha de fundo. A resposta do Fla, que passou a apostar nos contra-ataques, foi rápida. Um minuto depois, Luizinho tocou para Kleberson na direita, o volante cruzou rasteiro para Juan, que, de primeira, chutou e a bola passou perto do gol do Galo.

Com dificuldades para penetrar na defesa rubro-negra, o Atlético ameaçou o gol de Bruno através de uma bola parada, aos 25 minutos. Petkovic cobrou com força e assustou o goleiro do Fla, que se atirou e viu a bola passar perto da meta. Aos 32, a melhor chance da equipe mineira. Renan tabelou com Castillo e entrou sozinho, cara a cara com Bruno, mas na hora da finalização, chutou torto e irritou os torcedores do Galo. Antes do intervalo, o Atlético ainda viu o Fla chegar perto do segundo. Aos 44, Fábio Luciano mandou cabeça para o gol com Édson já batido, mas a bola passou rente à trave esquerda do goleiro.

Galo insiste e consegue a igualdade

A segunda etapa começou na mesma maneira que o primeiro tempo terminou, com o Atlético com a iniciativa do ataque e o Flamengo apostando nos contra-ataques. A dificuldade do Galo para penetrar na zaga rubro-negra também continuava a mesma. A primeira boa oportunidade foi em uma bola parada, aos dez minutos. Vinícius cobrou a falta com categoria e Bruno voou para colocar a bola para escanteio. Dois minutos depois, Danilinho fez fila na entrada da área e chutou. A bola passou raspando a trave direita do goleiro Bruno.

Vendo que o time estava recuado demais, o técnico Caio Júnior colocou o jovem Erick Flores no lugar de Jônatas. E foi da grande promessa das categorias de base do Fla a primeira boa chance de ampliar. O jogador driblou dois marcadores, entrou na área e cruzou na direção de Obina, que não conseguiu desviar a bola em direção ao gol.

A persistência atleticana foi recompensada aos 32 minutos. Depois de um bate-rebate na área, Petkovic cruzou na medida para Marcos que, bem posicionado, só empurrou para o fundo da rede: 1 a 1. A euforia deu lugar ao susto em menos de três minutos. Aos 35, Jaílton lançou Marcinho nas costas da defesa, o atacante avançou e chutou cruzado. Édson defendeu e, no rebote, Obina isolou.

A grande chance do Galo conseguir uma vitória heróica aconteceu aos 42 minutos. Serginho mandou uma bomba de fora da área e a bola acertou a trave do goleiro Bruno. Até o fim do jogo, o time da casa pressionou, mas quando os jogadores não chutaram para fora, o goleiro Bruno estava lá para defender.

Fonte: Globo Esporte


Hoje às 22 horas escreverei sobre a venda de Renato Augusto, o jogo de ontem e as demais notícias! Abração, até daqui a pouco.
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo