A confiança no Clube de Regatas do Flamengo em forma de Blog !!! www.ConfionoMengao.blogspot.com

sábado, 5 de maio de 2012

Semana da volta de quem não foi e da ida de quem não veio


1 - Primeiro o jovem Thomas passa de quase promovido aos profissionais para quase ex-jogador do clube. Sem muitas oportunidades na Era Joel Santana, o meia foi comunicado que voltará aos juniores podendo ser negociado com algum clube de série A.
Cadê aquele discurso de que dariam mais atenção à garotada? Qual o critério para se dispensar uma prata da casa com condições de compor elenco para ir atrás de jogadores desconhecidos ou contar com a sorte e boa vontade de um Adriano que só deve estar disponível em Setembro?

2 - Depois de tantos nomes especulados, finalmente confirmam o de Luiz Henrique como novo homem forte do futebol rubro-negro. Em seguida o próprio então suposto novo diretor executivo anuncia que está fora da jogada. Certamente alguém próximo e “do bem” que conhece bastante o que é hoje o ninho de gato chamado Gávea o aconselhou a declinar o convite. Conselho este seguido sem pensar duas vezes. Vergonha total! Após duas semanas para se chegar num consenso (se é que isso é possível lá dentro), protagonizam o mico de anunciar o nome e ver o acerto melar em questão de minutos.

3 - E tal da taça das bolinhas que ora é do São Paulo, ora do Flamengo, ora  de ninguém? Está mais rodada que pratinho de microondas. Em mais um capítulo dessa enjoativa novela, a Justiça ordena e a Taça volta à sede da Caixa Econômica Federal. Para nooooossa alegria! NOSSA? Só se for para a alegria da Paty, pois eu já cansei há séculos dessa palhaçada. Nem vale mais comentar.

4 - Por fim, para fechar (ou não) a semana com chave de ouro, depois de darem como certo a troca entre o meia Botinelli e o zagueiro Victorino do Cruzeiro, entram na jogada empresário, advogado, dirigente de ambos os times para desmentirem a transação que já estava sendo dada como concretizada por cartolas rubro-negros. Agora alegam que o argentino se recusa deixar o Rio de Janeiro. Claro, aqui ele finge que recebe, finge que ainda vai dar certo nas quatro linhas, finge que gosta da torcida enquanto ela se ilude que ele possa apresentar mais que 15 minutos de craque num Fla-Flu. Então melhor deixar tudo na mesma. Ir lá pra Minas? Aquele clube inexpressivo, jamais rebaixado, onde certo profissionalismo, cobrança (nos jogadores) e pressão quase não existem? Pra quê?

5 - Andam dizendo por aí também que o Ibson vem e o Willians vai. Enquanto não ver os dois vestindo a camisa de seus possíveis novos times, me recuso a cair em mais uma “pegadinha do malandro” no show de piadistas que virou o clube mais famoso do Brasil. E olha que ainda nem chegamos no meio do ano.
www.ConfionoMengao.blogspot.com - A confiança no Flamengo